Rosa, sangue rosa e arma de fogo em superfície branca.
Afinal, o que é a legítima defesa da honra?
24 de novembro de 2017
Defesa diz que suposto operador de Bendine está negociando delação
29 de novembro de 2017
Exibir Tudo

Petistas de Pernambuco também andam assombrados com a delação dos marketeiros da Arcos, presos pela 42ª fase da Lava Jato

Dada como certa entre os familiares, as delações dos marqueteiros André Gustavo Vieira e de seu irmão, Antonio Carlos Júnior prometem ser muito mais devastadoras do que as da Odebrecht e da JBS para políticos pernambucanos.

Depois de FBC, que teve suas íntimas ligações com a Arcos reveladas pela delação da JBS, não é segredo para ninguém que as delações dos marqueteiros podem atingir, em cheio o também senador Humberto Costa (PT-PE), para quem André Gustavo já foi considerado “homem de sua extrema confiança”.

Fontes do Blog informam, sob reserva, que a família dos marqueteiros presos já teriam contratado o criminalista José Caubi Diniz Júnior, de Brasília para negociar todos os termos da delação com a Força Tarefa da Lava Jato, em Curitiba e em Brasília. Os irmãos já foram denunciados por corrupção e lavagem de dinheiro junto com o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás, durante a gestão petista, Ademir Bendine.

Nos meios políticos, a ligação de Humberto Costa com André Gustavo Viera é bastante conhecida. Antes do primeiro governo Lula foi através dele que o marqueteiro chegou ao tesoureiro Delúbio Soares. Até então a agência só tinha a conta de Furnas no Governo FHC e André Gustavo procurava desesperadamente um interlocutor para se aproximar do governo Lula, que acabara de ser eleito. Humberto fez essa ponte e a gratidão foi tanta que Delúbio terminou se tornando padrinho de casamento do marqueteiro numa festa de arromba dada em Brasília. O fato chegou a ser notícia da Folha de São Paulo na qual André Gustavo revela que conheceu Delúbio Soares em 2000, durante a campanha do ex-prefeito João Paulo, à Prefeitura do Recife. André Gustavo revela, ainda, que a Arcos somente conseguiu contas de governos do PT a partir da conquista da conta do BNDES (leia em Delúbio é padrinho de sócio da Arcos).

Com o apoio de Delúbio e Humberto, a Arcos se transformou numa agência nacional ganhando contas da Petrobras, BNDES, dentre outras e mantendo Furnas no seu portfólio. A proximidade entre Humberto e André Gustavo é inegável, a ponto do empresário ter indicado o marqueteiro Amaury Teixeira, ligado à MCI, do também marqueteiro e cientista político Antônio Lavareda, para coordenar a comunicação da campanha de Humberto Costa à Prefeitura do Recife, quando o petista amargou um terceiro lugar, mesmo com o ex-prefeito João Paulo na vice, conseguindo ficar atrás de Daniel Coelho (PSDB) e de Geraldo Júlio (PSB).

Na época, o Jornal do Commercio chegou a publicar uma matéria chamando a atenção para o fato do diretor-executivo da MCI, no caso Amaury Teixeira, ser contratado por Humberto Costa para coordenar a comunicação de sua campanha, já que a MCI era uma agência que, na época, pertencia a Antônio Lavareda, que fora o responsável pela campanha de Carlos Eduardo Cadoca, contra João Paulo, quando a artesã Maria do Socorro, de Brasília Teimosa, foi utilizada no Guia Eleitoral para fazer pesadas acusações contra o petista, depois desmentidas. Na época da indicação do Diretor-Executivo da MCI para a coordenação da campanha de Humberto Costa, segundo o JC, Antônio Lavareda estava próximo ao ex-prefeito João da Costa.

Naquele ano eleitoral de 2012, a ARCOS PROPAGANDA recebeu da Prefeitura do Recife a impressionante quantia de R$ 5.739.309,58, dos R$ 7.385.214,38 empenhados só naquele ano. O prefeito era o petista João da Costa.

A matéria do JC, escrita pela repórter Bruna Serra, chega a chamar o marqueteiro André Gustavo de “homem de confiança do petista”: “Diretor-executivo da MCI Estratégia na capital federal por mais de dez anos, essa é a primeira campanha de Teixeira no Recife. Sua indicação para coordenar a comunicação do candidato Humberto Costa partiu do diretor da Arcos Propaganda, André Gustavo, homem de confiança do petista, que faz questão de ajudar a esconder o guru. ‘Se depender de mim, ele não fala’, garante Humberto.”

Autora: Noelia Brito.

Fonte: http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *